15.8 C
Ouro Branco

RN: Rodovias estaduais têm apenas 30 km classificados como ‘ótimos’, aponta CNT

Anúncios

Na malha de rodovias federais e estaduais do Rio Grande do Norte, apenas 30 km são classificados com estado geral “ótimo” – todos em rodovias federais. Por outro lado, quase 650 quilômetros são ruins ou péssimos.

Os dados são resultados do levantamento anual feito pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), que pesquisou 1.879 km de estradas do estado em 2023.

Ao todo, 841 km pesquisados no estado (44,8%) foram classificados como em estado geral regular, quando consideradas as rodovias federais e estaduais.

Porém, as rodovias estaduais são as que estão em pior situação. Quando consideradas apenas as estradas administradas pelo governo estadual, quase 70% da extensão pesquisa, 243 km, foi considerado péssimo. Outros 15,7% estavam ruins e apenas 14,9%, ou 54 km, estavam em situação regular.

Mapa mostra classificação de trechos pesquisados pela CNT no RN em 2023 — Foto: Reprodução

No Rio Grande do Norte, segundo a pesquisa, não há nenhum trecho de rodovia estadual classificado como bom ou ótimo. Em quase 80% dos trechos pesquisados nas RNs, a geometria das pistas foi considerada de qualidade péssima.

Segundo a CNT, a situação atual das rodovias estaduais aumenta em 71% o custo operacional de empresas e famílias que precisam utilizar essas estradas, o que desestimula a atividade econômica e encarece produtos e serviços.

Governo tem plano de restauração de rodovias

No dia 3 de maio, o governo do estado assinou uma ordem de serviço para restauração de 210,5 quilômetros de rodovias estaduais. Segundo a Secretaria de Estado da Infraestrutura (SIN), este foi o primeiro lote de três licitados.

No lote, estão incluídos nove trechos. Entre eles:

  • RN-015 – Mossoró/Baraúna – 44 km
  • RN-117 – Mossoró/Governador Dix-sept Rosado – 34 km
  • Estrada: Tibau/Grossos – 17,5 km
  • RN-079 – Entroncamento BR-405/Marcelino Vieira/ Alexandria/Divisa RN-PB – 38 km
  • RN-177 – Rodolfo Fernandes/Entr. BR-405 – 11 km
  • RN-177 – Viçosa/Portalegre – 8 km
  • RN-177 – Francisco Dantas/ Entroncamento BR-226 (Pau dos Ferros) – 8 km
  • RN-177 – Pau Ferros/Encanto/São Miguel – 41 km
  • RN-177 – São Miguel/Coronel João Pessoa – 9 km

Segundo o governo do estado, serão investidos R$ 428 milhões para recuperação de 800 quilômetros de estradas em todas as regiões do estado.

“Não será uma simples operação tapa-buracos. Na linguagem da engenharia rodoviária, é restauração. Vamos mexer na estrutura do piso e fazer o recapeamento geral desses trechos selecionados, incluindo a sinalização horizontal e vertical”, informou o secretário de Infraestrutura Gustavo Coelho.

Estradas federais

No caso das rodovias federais do Rio Grande do Norte, 30 km foram considerados ótimos e 359 foram classificados bons pela pesquisa CNT.

Outros 30 km de BRs foram considerados péssimos e 321 km ruins. A maioria dos trechos federais pesquisados, 789 (51,6%), ficaram classificados como regulares.

Uma das principais rodovias federais que cortam o estado, a BR-304 está interditada desde o dia 31 de março, quando a forte correnteza de um rio causou o rompimento de uma ponte, na altura do município de Lajes. Um desvio está sendo construído no trecho.

A via também passa por obras de duplicação na altura de Macaíba, na região metropolitana de Natal, e conta com proposta de duplicação completa até Mossoró, no Oeste potiguar. A obra foi anunciada como uma das prioridades do estado no PAC 3.

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos