14.8 C
Ouro Branco

Polícia registra homicídio em Itaú, no Rio Grande do Norte

Anúncios

Na última quinta-feira (23), a Polícia registrou um homicídio em Itaú, na região oeste do estado do Rio Grande do Norte.

Vítima de homicídio em Itaú 

A vítima, Francisco Romário da Silva Brito, foi morta a tiros no Bairro Parabólica. A polícia militar realizou diligências, mas ninguém foi preso. Romário Brito ainda foi socorrido para o Hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Pesquisando o nome da vítima, foi identificado que ele havia sido levado a Júri popular e absorvido, pela morte de  Walter Martins Veras, agropecuarista e ex-vice-prefeito da cidade de Janduís, em fevereiro de 2012. Na época, Romário cumpria pena por homicídio praticado em Mossoró e estava no regime semiaberto.

Walter Veras, que tinha 69 anos, foi assassinado em sua residência no centro da cidade de Janduís. Na ocasião, Romário e outros dois homens atiraram nele com espingardas de calibre 12, abandonaram o carro em que estavam na zona rural e atearam fogo ao veículo.

A morte de Walter Veras teve muita repercussão, pois sua família já havia sido vítima de diversos assassinatos violentos na região oeste do Rio Grande do Norte:

  • Em 2015, seu irmão, Agnaldo Veras, também foi morto da mesma forma.
  • Em 2010, Antônio Francisco Nóbrega Martins Veras, outro irmão de Walter, foi emboscado e fuzilado enquanto seguia em uma caminhonete com dois policiais militares que lhe faziam segurança em direção ao sítio na zona rural de Janduís.
  • Em 2006, José Reis de Melo, ex-prefeito de Campo Grande, acusava Antônio Veras, irmão de Walter, como envolvido nas mortes de seus irmãos.

Na época, José Reis, foi morto por um grupo armado que cercou sua casa e tentou matar todos os familiares que estavam no local.

Na última entrevista que concedeu ao jornalista F. Gomes, Antônio Veras se defendeu das acusações de envolvimento nas mortes e afirmou que era vítima de uma quadrilha, mas que não tinha medo de morrer. Ele disse que acreditava que a quadrilha estava debilitada, pois seus líderes estavam presos ou haviam morrido em combate com a polícia. Alguns meses depois, Antônio Veras foi assassinado.

Até o momento, a Polícia ainda não identificou os responsáveis pelo homicídio de Romário Brito em Itaú.

Com Informações do Blog Sidney Silva

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos