16.3 C
Ouro Branco

Arrastão em Moema: dupla é presa após roubar 10 celulares em 11 minutos

Anúncios

São Paulo — Dois homens, de 18 e 25 anos, foram presos após fazer um arrastão nos bairros de Campo Belo e Moema, na zona sul de São Paulo, na noite dessa quarta-feira (23/8).

Ao todo, seis pessoas foram assaltadas pela dupla em 11 minutos, segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP). Dez aparelhos celulares foram encontrados com os criminosos, além de cartões de banco e uma carteira.

A Polícia Militar (PM) localizou os suspeitos por meio do rastreador de um dos celulares roubados. Eles foram encontrados na Avenida Washington Luís, e fugiram ao verem os policiais. Durante a perseguição, eles caíram da moto, sendo socorridos ao Pronto Socorro do Hospital Saboya. Os agentes recuperaram celulares e cartões das vítimas, além da moto e uma arma de fogo, usadas no assalto.

O caso foi registrado no 27° DP de Campo Limpo.

“Eles passaram de moto e o que estava na garupa tentou puxar minha mochila, mas não conseguiu porque a mochila estava presa no meu corpo. Logo em seguida pararam a moto na minha frente, apontaram a arma na minha cabeça, pediram o celular e disseram: passa o celular senão eu vou estourar os seus miolos”, disse uma das vítimas à TV Globo.

“É uma sensação de desespero e abandono. Não tem o que você fazer, né? Você fica à merce dos bandidos com uma arma na sua cabeça por questão de um celular. Em questão de minutos eles podem tirar sua vida”, afirmou outra vítima.

A menos de um quilômetro, dois amigos que voltavam do supermercado também foram assaltados pela mesma dupla. Os criminosos tentaram transferir dinheiro pelos aplicativos do celular.

“Quando a gente chegou em casa, eu recebi 10 notificações no e-mail de tentativas de transferência. Então, conseguiram logo em seguida desbloquear meu celular, o aplicativo do banco e tentar fazer transferência”, afirmou o homem.

Outra vítima, que foi assaltada minutos em seguida, relatou que foi agredida com coronhada antes de ter os objetos levados. “Eles sacaram a arma e aí o meu amigo entregou. Eu cogitei não entregar. Aí depois que ele falou ‘vai, mata’ e me deu uma coronhada na barriga, aí entreguei para eles”, disse à Globo.

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos