18 C
Ouro Branco

Vídeo: Momento em que ônibus com torcedores do Corinthians tomba em MG

Anúncios

Um vídeo mostra o exato momento em que o ônibus com torcedores do Corinthians capota na rodovia Fernão Dias, em Igarapé, na Região Metropolitana de Belo Horizonte em Minas Gerais, neste domingo.

As imagens foram divulgadas nesta quinta-feira (24) pela Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG). O veículo seguia para Taubaté, em São Paulo, após um jogo contra o Cruzeiro. Dos 43 passageiros, sete morreram, outros ficaram feridos e seguem internados em Betim e BH.

A perícia inicial confirmou que o ônibus que estava com pneus desgastados, problemas nos freios e assentos sem cinto de segurança. Segundo o delegado Elton Cota Lopes, do Departamento Estadual de Investigações de Crimes de Trânsito de Minas Gerais, a rodovia onde o veículo passou não tinha sinais de freagem.

O motorista do ônibus, Cleber Felipe Vicente Martins, de 39 anos, segue internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Público Regional de Betim, na Grande BH. Apesar de o estado de saúde dele ser considerado “delicado”, ele tem respondido bem aos cuidados médicos.

De acordo com a Polícia Civil, ele deve responder por lesão corporal e homicídio culposo (quando não há intenção de matar). A instituição também informou que vai solicitar um exame toxicológico do condutor e levantar outras informações sobre a situação do veículo junto ao Detran de São Paulo, estado de origem, para saber se havia multas e autuações de trânsito.

Ônibus em situação irregular transportava os torcedores do Corinthians

O ônibus é da empresa C.F.V. Martins Transportes – ME, com placa de Jacareí (SP). Ela foi contratada por uma subsede da Gaviões da Fiel do Vale do Paraíba, em São Paulo, para levar torcedores dos municípios de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Taubaté e Pindamonhangaba.

g1 Minas conseguiu confirmar que o motorista, Cleber Felipe Vicente Martins, de 39 anos, também é o dono da empresa

Segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o veículo estava em situação irregular, pois não tinha registro nem autorização para realizar o transporte interestadual de passageiros.

Além disso, o cronotacógrafo, instrumento que registra dados do veículo e do motorista, popularmente conhecido como tacógrafo, estava vencido há quase três anos. O aparelho é de uso obrigatório para veículos de grande porte com capacidade para mais de dez passageiros e que andem em velocidade acima de 60 km/h.

G1MG

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos