13.8 C
Ouro Branco

Teatro Vila Velha, em Salvador (BA), abre inscrições para apresentação de espetáculos infantis

Anúncios

O Teatro Vila Velha, em Salvador (BA), e a Baobá Produções Artísticas estão com inscrições abertas até o dia 10 de março para seleção de dois espetáculos infantis e/ou juvenis para o projeto Pé de Feijão Arte e Educação. Cada obra fará pelo menos quatro apresentações em espaços culturais e teatros pautados pelo projeto, entre os meses de abril e junho de 2024, e receberá um cachê de R$ 3 mil por cada apresentação.

Os espetáculos serão apresentados gratuitamente para crianças e adolescentes da rede pública de ensino e atendidas por instituições sociais. Uma das sessões de cada espetáculo contará também com tradução em Libras e audiodescrição para pessoas com deficiência visual.

“Com isso, convidamos educadores e gestores a inscreverem também suas escolas, instituições e comunidades para fazerem parte deste projeto de arte e educação para a infância e juventude”, pontua Cristina Castro, diretora artística e curadora do projeto.

Pé de Feijão

O projeto Pé de Feijão Arte e Educação compõe o programa de formação para as artes do Teatro Vila Velha e une arte, educação, ações de acessibilidade e de mediação cultural. E busca selecionar espetáculos que tragam uma perspectiva de inclusão e reflexão sobre a infância e a juventude e seus saberes ligados à identidade, à liberdade e a diferentes contextos sociais na diversidade, com o objetivo de criar vínculos de aproximação e diálogo com a realidade social do público.

Em sua edição passada (2023), o programa de formação do Teatro Vila Velha contemplou diretamente quase 3 mil pessoas com apresentações de espetáculos e contações de histórias para crianças e jovens de escolas e instituições públicas, além das atividades para educadores, oficina de mediação e dos encontros com educadores.

“Através do programa Pé de Feijão apresentamos o universo teatral para a plateia que estará construindo o futuro. Nele, o trabalho precioso da mediação cultural entre conteúdo, produção artística e educação se unem em prol de uma formação cidadã, trazendo novas perspectivas para reflexão de temas importantes e urgentes, e promovendo amplo acesso à cultura”, reflete Cristina Castro, coordenadora geral do programa.

Além dos espetáculos, em março, o programa também irá convidar artistas para contação de histórias, cujos conteúdos estejam em sintonia com temas sobre inovação, estímulo à criatividade, igualdade racial, meio ambiente, identidade e tradições populares. Essa etapa do programa acontece diretamente nas comunidades, escolas, museus e espaços alternativos. O projeto prevê ainda workshop para professores e mediadores culturais.

O formulário de inscrição dos espetáculos está disponível aqui. Já o regulamento na íntegra pode ser conferido neste link.

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos