23 C
Ouro Branco

Sebrae disponibiliza R$ 2 bilhões por meio do seu Fundo de Aval para os pequenos negócios

Anúncios

Já está disponível por meio do Fundo de Aval para a Micro e Pequena Empresa (Fampe) do Sebrae o aporte de R$ 2 bilhões para atender imediatamente pelo menos 1 milhão de empreendedores que precisa de crédito assistido. O anúncio ocorreu nesta segunda-feira (22), em Brasília, durante lançamento do Programa Acredita, do governo federal, na presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Trata-se de fato inédito no Sebrae, que terá a maior carteira de créditos garantidos e assistidos de sua história. Um trabalho que conta com o esforço de todo o Sistema Sebrae, incluindo os 26 estados e o Distrito Federal.

O empreendedor terá toda a assistência para que possa viabilizar o acesso a crédito de forma segura. Além de avalizar as operações de crédito junto às instituições financeiras, o Sebrae oferecerá orientações para que o proprietário de um pequeno negócio inicie a sua jornada ampliando sua consciência e segurança na obtenção de um empréstimo. Isto se dará por meio do Portal Crédito Consciente.

“Com o patrimônio de R$ 2 bilhões, o Sebrae vai garantir R$ 30 bilhões de crédito por meio das instituições financeiras para os pequenos negócios em todo o país. Esse valor representa tudo aquilo que alcançamos em 28 anos, para que possamos impulsionar o crédito para o empreendedorismo. Com a medida, estamos abrindo as portas das instituições financeiras para o público nesta sinergia”, acrescentou o presidente do Sebrae, Décio Lima.

O Sebrae vai pegar na mão do empreendedor para que ele possa avaliar a necessidade de crédito, identifique a melhor linha de crédito, consiga o aval do Sebrae, faça o planejamento financeiro e, ao final, saia com a sua proposta de crédito. De todo crédito concedido para empresas no país, somente cerca de 20% vão para o empreendedor de pequeno negócio.

Décio Lima, presidente do Sebrae Nacional.

Em seu discurso, Lima exaltou ainda os feitos do presidente Lula em prol do empreendedorismo, desde o seu primeiro governo, quando criou o Simples Nacional e a figura do Microempreendedor Individual (MEI). “É um presidente que acredita no brasileiro e que coloca o povo no orçamento. É por isso que mais de 60% das pessoas querem empreender”, destacou. O dirigente do Sebrae também ressaltou a importância do setor para a economia: “As MPE representam 95% dos negócios brasileiros e respondem por 55% dos empregos formais. Em 2023, foram responsáveis por oito em cada 10 vagas de trabalho criadas no país”.

Lembrando momentos de seus governos anteriores, o presidente Lula afirmou que o programa cria oportunidades para que o povo brasileiro, independentemente da origem social e do tamanho dos negócios, possa ter acesso a crédito. “O que está acontecendo hoje é a demonstração de que voltamos a transformar o Brasil em um país desenvolvido. Não queremos um país que dependa eternamente do Bolsa Família. Esse programa dá um pontapé extraordinário, coloca dinheiro na mão do povo”, afirmou. “Muito dinheiro na mão de poucos significa pobreza, desnutrição, mas se muitos têm um pouco, a gente muda a sociedade”, completou.

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos