Por que a ‘mosca maldita’ que ameaça as frutas no Brasil é uma das mais perigosas do mundo

Uma mosca fez o Ministério da Agricultura do Brasil declarar estado de emergência fitossanitária nos estados de Amapá, Amazonas, Pará e Roraima. Ela responde por mosca-da-carambola (Bactrocera carambolae) e é considerada umas das pragas de fruta mais perigosas do mundo porque:

  • se reproduz mais rápido que outras espécies de moscas de frutas. Num mesmo fruto, a mosca-da-carambola consegue botar 48 ovos, enquanto a mosca-da-goiaba, por exemplo, coloca no máximo dois (o desenho abaixo mostra a potência dela em detalhes);
  • não ataca só a carambola e tem mais de 20 hospedeiros no Brasil, como manga, goiaba, acerola, tangerina, caju, pitanga, laranja, além de frutos amazônicos, como taperebá, biribá, ajuru, abiu;
  • não é nativa do Brasil e, por isso, não tem inimigos naturais que controlem a sua população, diz a chefe de pesquisa da Embrapa Amapá, Cristiane Ramos de Jesus;
  • gera perdas em plantações, prejudicando a renda de agricultores, exportações de frutas e a alimentação de comunidades.

Causa risco para humanos? “Não há, até o momento, evidência de que a mosca possa ser portadora de algum microrganismo capaz de causar doença ao homem”, diz a médica infectologista Flor Espinosa, pesquisadora da Fiocruz Amazônia.

Por que estado de emergência? A mosca-da-carambola está no Brasil desde 1996, mas a sua captura aumentou nos últimos meses no Pará e em Roraima. Se ela se espalhar para o Vale do São Francisco, por exemplo – que é o principal polo de exportação de frutas no Brasil –, as vendas do país podem ser bloqueadas.

Foi por isso que o governo declarou estado de emergência fitossanitária, um status que sempre é acionado quando há risco de surto ou epidemia de uma praga agrícola que entra no país ou que já existe no território. Na prática, com a declaração, a fiscalização tende a ser reforçada, diz o ministério.

Onde a mosca está agora? Neste momento, está restrita aos estados do Amapá, Pará e Roraima, mas o Amazonas foi incluído no estado de emergência por registros de focos numa região próxima à fronteira com o Pará, além do alto fluxo de viajantes e produtos vindos de Roraima.

Quem é a mosca-da-carambola

Ela é nativa da Indonésia, que fica no Sul da Ásia, e leva esse nome porque sua fruta preferida na região é justamente a carambola. Apesar disso, ela tem mais de 100 hospedeiros no local.

A mosca-da-carambola chegou à América do Sul pelo Suriname, em 1975, e os seus primeiros registros no Brasil foram em 1996, no Amapá. Hoje em dia, no continente, ela está no Norte do Brasil, Suriname, Guiana e Guiana Francesa.

Ao comerem os frutos por dentro, as larvas causam podridão. Além disso, reduzem o sabor e a qualidade da fruta, que acaba caindo antes do tempo, acrescenta a coordenadora-geral de Proteção de Plantas do Ministério da Agricultura, Graciane de Castro.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Descubra mais sobre Portal Ouro Branco Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading