Movimento social de mulheres ocupa prédio da UFRN na Zona Leste de Natal

Integrantes do Movimento de Mulheres Olga Benário ocuparam o prédio da antiga faculdade de Economia, Contábeis e Atuariais da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), na madrugada deste sábado (25), no bairro Tirol, na Zona Leste de Natal.

A ocupação de mulheres leva o nome de Anatália de Souza Melo Alves, uma militante potiguar morta durante a ditadura militar. Segundo a organização do movimento, o prédio ocupado é público e estava abandonado, sem função social há 10 anos.

Em nota divulgada pelo Movimento de Mulheres Olga Benário, organizador da ocupação, o espaço será utilizado como abrigo temporário para acolher mulheres em situação de violência, de maneira voluntária, oferecendo atendimentos gratuitos em diversas áreas como psicológico, jurídico e de assistência social, além de atividades educativas e culturais.

“A luta por políticas que defendam a vida das mulheres é prioridade, e é por isso que, diante de tanta precarização, construímos e organizamos a ocupação Anatália de Souza Melo Alves, que nasce do grito de socorro das mulheres potiguares, na luta pelo direito à saúde, moradia, dignidade e, sobretudo, à vida”, disse a nota em que a ocupação foi anunciada.

Procurada pela reportagem, a UFRN aponta que recebeu o prédio em 2019 e, já no seu recebimento, a edificação estava bastante deteriorada, oferecendo risco à presença de pessoas no local.

“A Universidade tomou conhecimento sobre a ocupação do prédio localizado na Rua Apodi, na madrugada deste sábado, 25 de novembro, e está buscando diálogo junto ao movimento social”, informou a instituição, em nota.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Descubra mais sobre Portal Ouro Branco Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading