Lula visita Egito e Etiópia, novos membros do Brics, e amplia relações na África

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) embarca nesta terça-feira 13 rumo ao continente africano para fazer visitas oficiais ao Egito e à Etiópia. Ambos os países se tornaram integrantes do Brics no início do ano.

A viagem é a primeira do presidente para fora do país neste ano e a segunda para a África neste mandato, em um gesto que demonstra o interesse do Brasil numa relação mais profunda com economias emergentes.

Lula decola às 14h no avião presidencial da Base Aérea de Brasília. O voo tem previsão de nove horas para Cabo Verde, onde ele faz uma conexão de duas horas. Depois, parte para o Cairo, onde fica até quinta 15. Na capital do Egito, está marcada uma reunião com o presidente Abdel Fattah El-Sisi e uma provável visita à Liga Árabe, grupo de países que tem sua sede em Cairo.

Já na Etiópia, o presidente tem reuniões bilaterais e participa como convidado da 37ª Cúpula de Chefes de Estado e Governo da União Africana, entidade que reúne as 55 nações da África.

Agenda Diplomática

Em 2024, as relações diplomáticas entre Brasil e Egito completam 100 anos. Segundo o Itamaraty, os laços foram estreitados nos últimos meses com as negociações para saída, por meio do Egito, de brasileiros que estavam na Faixa de Gaza em meio à guerra entre Israel e Hamas.

A intenção é fortalecer também as relações comerciais, especialmente quanto a produtos agrícolas. O Egito é um dos principais parceiros comerciais do Brasil na África. O governo brasileiro espera que o governo egípcio aprove em breve novos abatedouros e frigoríficos no Brasil para a exportação de carne bovina.

No ano passado, o Egito abriu mercado para vários produtos brasileiros, como peixes, algodão, gelatina e colágeno. A expectativa é que ainda seja discutida uma rota aérea direta entre os dois países, ligando São Paulo e Cairo.

Na sexta 16, Lula chega à capital da Etiópia, Adis Abeba. A participação na Cúpula da União Africana está marcada para os dias 17 e 18. Na avaliação do governo brasileiro, a participação de Lula na cúpula do grupo é sinal de prestígio, já que normalmente só governantes africanos participam do evento.

O presidente tem convites para outras reuniões bilaterais, ainda não definidas, de acordo com o Itamaraty.

O Brasil também busca explorar uma presença maior no comércio com a Etiópia, país com crescimento econômico forte e significativo nos últimos anos.

O Itamaraty elencou pontos de convergência entre o Brasil e os países africanos que fortalecem a cooperação diplomática: o combate à desigualdade e à fome; a sustentabilidade e a transição energética; e a reforma de organismos internacionais para uma participação maior de países em desenvolvimento no sistema de decisões globais.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Descubra mais sobre Portal Ouro Branco Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading