Deputado federal paraibano Ruy Carneiro é condenado a 20 anos de prisão por fraude e peculato

O deputado federal Ruy Carneiro (Podemos-PB) foi condenado a 20 anos de prisão pelos crimes de peculato, fraude em licitação e lavagem de dinheiro. O parlamentar também deve pagar multa de R$ 750 mil aos cofres públicos. As acusações remontam ao período em que Carneiro foi secretário de Estado de Juventude, Esporte e Lazer, na Paraíba. O congressista e os outros acusados podem recorrer da decisão. 

A sentença do juiz Adilson Fabrício Gomes Filho, tornada pública neste domingo (25), afirma que foram comprovadas irregularidades nas licitações. Conforme denúncia do  Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público da Paraíba (MPPB), o deputado e os demais réus, Luiz Carlos Chaves, Daniel Pereira de Souza e Fábio Magib Mazhunni Maia, formavam uma quadrilha especializada em fraudes e lavagem de dinheiro.

Foram identificadas irregularidades, de acordo com a Gaeco, entre contratos firmados em 2009 entre a Secretaria e a empresa Desk Móveis Escolares e Produtos Plásticos Ltda, no que ficou conhecido comom Caso Desk.

Em ação de improbidade administrativa ajuizada em 2020, o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) anulou sentença contra o deputado Ruy Carneiro. Na ocasião, a Justiça entendeu que o argumento da defesa do parlamentar, que alegava cerceamento de defesa, era válido, anulando decisão anterior.

Nas redes sociais, o deputado se manifestou contra a decisão. “Pra me intimidar, foram requentar uma denúncia velha, vencida, de quinze anos atrás”, disse o congressista que está em seu segundo mandato consecutivo na Casa Baixa. “Uma decisão agora de um único juiz e que nós já recorremos ao Tribunal de Justiça, de novo. O mesmo tribunal que já havia anulado uma decisão anterior sobre o assunto”.

Ainda de acordo com Ruy Carneiro, a retomada das denúncias faz parte de uma tentativa de silenciamento, sobretudo em razão das eleições municipais que se aproximam. O deputado é pré-candidato a prefeito de João Pessoa, onde deve enfrentar o atual chefe do Executivo do município Cícero Lucena (PP).

Faltando poucos meses pra eleição de prefeito, querem me calar porque sabem que posso derrotá-los, porque vou seguir denunciando os esquemas da gestão. Sou ficha-limpa, enquanto Cícero já foi preso pela Polícia Federal, julgado e condenado pelo Tribunal de Contas da União por desvio de dinheiro público. (…) ‘Tô’ pronto pra enfrentar essa luta e vencer”, escreveu o deputado.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Descubra mais sobre Portal Ouro Branco Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading