Cirurgias cardíacas continuam paralisadas no Rio Grande do Norte

No Hospital Rio Grande e no Hospital do Coração, por volta de 400 a 500 pessoas deixarão de fazer cirurgia cardíaca no mês de novembro e dezembro

Por falta de pagamento aos hospitais, as cirurgias cardíacas pelo SUS foram suspensas em Natal, capital do Rio Grande do Norte.

Segundo informações, só no Hospital Rio Grande e no Hospital do Coração, por volta de 400 a 500 pessoas deixarão de fazer cirurgia cardíaca no mês de novembro e dezembro.

Os hospitais e médicos não recebem há pelo menos três meses, e nem existe orçamento para o restante do ano. Além disso, em dados oficiais, 180 pessoas aguardam cirurgias eletivas.

Sesap culpa Prefeitura de Natal pela paralisação das cirurgias cardiológicas

A Secretaria Estadual de Saúde emitiu uma nota responsabilizado a Prefeitura de Natal pela paralisação das cirurgias cardiológicas, oncológicas e neurológicas. Segundo a Sesap, é o Executivo da capital potiguar que não atende às demandas.

Na ocasião, por meio de ofício, a Sesap relatou as dificuldades de acesso dos pacientes potiguares a procedimentos cardiológicos e também neurocirúrgicos, que já são alvo de outra ação recente, e oncológicos. Todos esses procedimentos são realizados a partir de contratos geridos pelo município de Natal e cofinanciados pela Sesap. Em setembro, os contratos atingiram o limite e a gestão do município não autorizou a realização de procedimentos além do teto estipulado”, diz um trecho da nota analisando a suspensão das cirurgias cardiológicas.

Entenda o caso

O cenário das cirurgias cardiológicas no Rio Grande do Norte apresenta uma fila de 34 crianças e 71 adultos, dentre eles 49 idosos, precisam de cateterismos de urgência e 180 pessoas aguardam cirurgias eletivas. Os serviços foram suspensos desde o mês de setembro porque o teto de financiamento já foi alcançado.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Descubra mais sobre Portal Ouro Branco Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading