19.7 C
Ouro Branco

RN tem aumento de quase 1.000% no número de raios no início de 2023; veja como se proteger

Anúncios

Comparação é em relação ao início do ano de 2021 no RN, quando o período foi mais seco, semelhante a 2023. Regiões que tiveram maior índice de raios foram Seridó e Alto Oeste, segundo Cosern.

O Rio Grande do Norte teve um aumento de 987,5% na quantidade de raios que caíram nos primeiros 37 dias do ano em comparação com o mesmo período de 2021.

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (13) pelo Centro de Operações Integradas (COI) da Neoenergia Cosern.

Segundo o centro, houve a queda registrada de 15.258 raios neste período em território potiguar. Nesse mesmo período em 2021 – que foi semelhante por ser um período mais seco, assim como em 2023 – foram registrados 1.403 raios. O aumento na incidência neste ano é de 10 vezes a mais.

De acordo com a Cosern, as regiões com os maiores números de ocorrências são o Alto Oeste e Seridó. (Veja dicas de como se proteger na queda de um raio mais abaixo).

As descargas atmosféricas são fenômenos naturais, normalmente ligados às chuvas, e geralmente precedidos de trovões. Em anos mais chuvosos, são contabilizados volumes maiores de incidência de raios.

Conforme dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o RN contabilizou 424.733 raios em 2022. O Brasil encerrou o ano de 2022 com um número recorde de registro de queda de raios: 190 milhões.

Neste início de ano, as quedas de raios causaram 392 interrupções no fornecimento de energia elétrica e danificaram aproximadamente 400 equipamentos do sistema.

“Monitoramos, de maneira ininterrupta, a questão climática em todas as regiões do Rio Grande do Norte. Nossas equipes são treinadas para atuar no menor intervalo de tempo possível quando há interrupção no fornecimento de energia provocado pela queda de um raio, priorizando sempre a segurança da equipe e da população”, ressalta Osvaldo Tavares, superintendente técnico da Neoenergia Cosern.

Como se proteger

  • Durante as chuvas mais intensas, com trovões e ventos fortes, redobre a atenção dentro e fora de casa;
  • Evite locais abertos como campos de futebol, descampados, praias, praças e estacionamentos;
  • Não se aproxime de estruturas como marquises e coberturas de estacionamento metálicas, cercas com arames, varais metálicos, linhas férreas, torres de telefonia e estruturas condutoras da descarga elétrica;
  • Evite tomar banho de chuva;
  • Abrigue-se em ambiente fechado (casas, comércios, indústrias, veículo, trem ou metrô);
  • Não se abrigue embaixo de árvores, pontes metálicas, quiosques, antenas de telefonia; não fique perto de tratores, cercas de alarme e dentro de contêineres;
  • Não solte pipas próximo à fiação ou jogue objetos na rede elétrica;
  • Não instale, desligue ou remova antenas se estiver chovendo. Se sua antena cair sobre a rede ou próximo a ela, nunca tente segurá-la ou recuperá-la;
  • Desconecte das tomadas, com segurança e sempre pelo plug, os aparelhos eletrônicos que não estiverem sendo usados;
  • Caso encontre um fio caído, jamais se aproxime e ligue imediatamente para o 116 da Neoenergia Cosern.

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos