Presidente Lula recebe alta dois dias após cirurgia no quadril

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu alta hospitalar neste domingo (1º), após três dias de internação e dois dias após a cirurgia artroplastia total de quadril e blefaroplastia nas pálpebras.

Lula estava internado na unidade do Hospital Sírio-Libanês em Brasília. De acordo com o boletim médico emitido às 10h deste domingo, Lula passou a noite estável e seguiu a recuperação realizando fisioterapia. Os médicos disseram que ele caminhou, subiu e desceu escadas com assistência fisioterapêutica.

De acordo com o boletim médico da tarde deste domingo, o presidente recebeu alta “após boa evolução clínica”. A nota diz que Lula “seguirá em reabilitação ambulatorial aos cuidados das equipes médicas do doutor. Roberto Kalil Filho, da doutora Ana Helena Germoglio e doutor Giancarlo Cavalli Polesello”.

“As equipes médicas do Prof. Dr. Roberto Kalil Filho, da Dra. Ana Helena Germoglio e Prof. Dr. Giancarlo Cavalli Polesello, responsáveis pelo seu cuidado, avaliam possibilidade de alta ainda para o dia de hoje”, concluiu o boletim da manhã deste domingo.

Área reservada

Por orientação médica, o presidente não recebeu visitas e nem trabalhar enquanto estiver no hospital.

O aposento em que o presidente se recuperou da cirurgia ficava no final do corredor de um dos andares do hospital. Para acomodá-lo, não foi necessário isolar o espaço.

O quarto de Lula contou com uma antessala que poderia ser usada para despachos e reuniões, e abrigou os seguranças que o escoltam.

Foi nesta antessala que o presidente caminhou na manhã deste sábado (30) e realizou as primeiras sessões de fisioterapia.

O quarto com antessala foi adaptado quando o hospital, que tem sede em São Paulo, chegou a Brasília.

A adaptação teve como objetivo receber autoridades, personalidades e empresários de maneira reservada e para manter suas rotinas de atividades.

A antessala permitiu que os seguranças que integraram a escolta presidencial ficassem próximos a Lula e não precisaram ocupar os corredores do hospital.

O quarto com a configuração especial garantiu a privacidade do presidente e da primeira-dama e evitou que os demais pacientes do hospital fossem afetados pela presença do mandatário. Com isso, a rotina do hospital foi normal.

O presidente não tem restrição alguma e seguiu uma dieta normal e balanceada.

Lula deverá permanecer por ao menos três semanas se recuperando no Palácio da Alvorada e de quatro a seis semanas sem viajar.

O primeiro compromisso do presidente fora de Brasília pós-cirurgia deve acontecer no final de novembro.

Lula participará da 28ª Conferência do Clima das Nações Unidas, COP28, nos Emirados Árabes Unidos. Na sequência, deve visitar a Alemanha.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Descubra mais sobre Portal Ouro Branco Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading