25.1 C
Ouro Branco

Policiais militares do RN começam a usar câmeras portáteis no fardamento para registrar ocorrências

Anúncios

Equipamentos passam a ser usados nesta segunda (30) por militares da Rocam. Imagens poderão ser usadas em inquéritos policiais.

A Polícia Militar do Rio Grande do Norte começou, nesta segunda-feira (30), a usar câmeras acopladas às fardas dos militares para registrar as ocorrências atendidas. A informação foi confirmada pela corporação.

Inicialmente, o uso vai ocorrer dentro de um projeto piloto, que conta com 15 equipamentos de gravação de áudio e vídeo.

Os testes e a capacitação dos militares ocorreram entre a última quinta-feira (26) e este domingo (29), segundo a PM. A partir desta segunda (30), as gravações já poderão ser usadas como provas em inquéritos policiais e outras investigações.

O projeto foi detalhado ao g1 pela Secretaria de Segurança Pública do RN na última quarta-feira (25). Na ocasião, a PM havia confirmado que o equipamento começaria a ser usado nesta semana.

As 15 câmeras portáteis são resistentes à água e têm capacidade de gravar 12 horas ininterruptamente em cartão de memória. Inicialmente, o uso será exclusivo entre policiais da Ronda Ostensiva Com Apoio de Motociclistas (Rocam).

Ao chegar da ronda, os militares deverão descarregar o material em computadores. O investimento de quase R$ 500 mil no projeto – por meio de emenda parlamentar – também englobou a compra do software de gerenciamento dos arquivos.

“A nossa configuração é de acionamento do uso policial para os fatos de interesse – todas as ocorrências que tenham necessidade de uso da força, que sejam de interesse público, que possivelmente gerem situação de comoção pública, ou venham gerar informações que possam ser requisitadas no futuro”, afirma o capitão Liano, da Diretoria de Tecnologia, Inovação e Comunicação da PMRN.

A expectativa é que novas câmeras também sejam adquiridas por meio de novas emendas parlamentares. Segundo o comandante-geral da PM, coronel Alarico Azevedo, o uso do equipamento é positivo para os policiais e para a população.

“Esse é um plano piloto, que nós vamos fazer a avaliação ao longo de 2023, apresentar relatórios e esperamos que os parlamentares possam colocar emendas para que possamos adquirir novas câmeras e usar em outras unidades, a exemplo de estados como Rio de Janeiro e São Paulo. É importante, é divulgação do nosso trabalho, é transparência, segurança tanto para a ação policial quanto para o cidadão abordado”, afirmou.

Outra unidade na qual a PM quer aplicar o uso de câmeras é o Comando de Policiamento de Trânsito, que lida com ações como as operações Lei Seca.

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos