13.9 C
Ouro Branco

Polícia prende em Natal suspeito de matar psicóloga no interior do RN

Anúncios

Mulher foi encontrada morta na noite de terça-feira (23) no Oeste potiguar, amarrada e com marcas de cutiladas. Psicóloga Fabiana Maia Veras, 42 anos, encontrada morta na noite de terça-feira (23) em Assu
Redes sociais

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte confirmou que foi preso em Natal o homem suspeito de matar a psicóloga Fabiana Maia Veras, de 42 anos, na tarde de terça-feira (23), em Assu, no Oeste potiguar.

A prisão aconteceu no bairro Nova Descoberta, na Zona Sul de Natal, quando chegava em um dos seus imóveis. A principal linha de investigação sobre a motivação do homicídio, segundo a Polícia Civil, aponta para crime passional.

Imagens gravadas por câmeras de segurança registraram um suspeito entrando na casa da vítima e sendo recebido por ela. Segundo a polícia, o homem preso é o mesmo que aparece nas filmagens.
Fabiana Veras foi encontrada morta dentro da casa onde morava e onde também realizava seus atendimentos em Assu, no Oeste potiguar, na noite desta terça-feira (23), por volta das 18h.

Vídeo mostra suspeito dentro da casa de psicóloga encontrada morta em Assu
Segundo a polícia, o corpo estava amordaçado e com marcas de cortes de arma branca. A polícia investiga o caso como homicídio.

O vídeo mostra o homem encapuzado, usando máscara, óculos de grau e luvas, e segurando uma sacola. Ele é recebido pela vítima por volta das 16h40, no portão da casa. A vítima conversa com ele normalmente, como se já o conhecesse, e passa a mostrar cômodos do imóvel.

Segundo as investigações da Polícia Civil, em seguida, o homem e a mulher entram na suíte da casa, onde o crime aconteceu. A vítima foi amordaçada e encontrada com cortes nas mãos e em outras partes do corpo.

Vídeo mostra suspeito de crime dentro da casa da psicóloga

Ainda segundo a polícia, o homem saiu do quarto, foi até a cozinha e se lavou, retirando bastante sangue. Em seguida, o autor do crime teria ido à porta para esperar um carro de cor preta, que o levou do local.

O veículo, porém, demorou vários minutos, e durante a espera, o homem voltou para dentro da casa e pegou a sacola com que entrou no imóvel e que possivelmente continha a arma usada no crime.

Ainda segundo a polícia, o homem também teria levado o celular da vítima, possivelmente para dificultar as investigações. A vítima tinha posse de armas, mas os armamentos não foram roubados.

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos