Páscoa em família: como incluir os pets na comemoração sem riscos

Páscoa é sinônimo de chocolate, porém esse alimento tão amado pelos seres humanos é extremamente prejudicial para os pets. A explicação se dá pela presença da teobromina, substância presente em quantidades significativas no cacau usado para produção dos mais diversos tipos de chocolate.

“Enquanto os humanos podem metabolizar a teobromina com facilidade, cães e gatos não possuem as enzimas necessárias para metabolizar essa substância tão rapidamente, gerando um quadro de intoxicação nos pets”, explica a médica veterinária Taís Motta, gerente de produtos da Avert Saúde Animal.

O chocolate pode representar um risco para os animais

O chocolate pode causar uma série de problemas no organismo do animal, desde vômitos e diarreia, até complicações mais graves, como tremores, convulsões, problemas cardíacos e até mesmo a morte. A gravidade depende da quantidade consumida, do tipo de chocolate e do tamanho e peso do pet.

“Desta forma, é fundamental que os tutores se atentem para manter todos os chocolates ou produtos que contenham a iguaria fora do alcance dos pets para garantir a segurança deles durante a celebração”, afirma a veterinária.

Alternativas para os pets

Existem muitas outras maneiras de comemorar a Páscoa com o seu pet e sem chocolate. Uma opção é oferecer petiscos específicos para animais de estimação. Snacks produzidos com ingredientes naturais, sem corantes e com conservantes naturais, são ideais para serem oferecidos como recompensa durante a Páscoa.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Descubra mais sobre Portal Ouro Branco Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading