14.8 C
Ouro Branco

Ouça relato de vítima do massagista da Asa Norte: “Introduziu dedo em mim”

Anúncios

Pânico, sensação de impotência e vergonha. O embaralho de sentimentos, experimentados pelas vítimas do massoterapeuta denunciado por ter o costume abusar sexualmente das clientes durante atendimento, é característico de quem a intimidade violada com tamanha violência. Uma das mulheres que sofreu o ataque detalhou à coluna os momentos de terror vividos na clínica onde o agressor trabalhava.

A vítima, que terá a identidade preservada, contou que o crime ocorreu no início do ano passado, quando procurou referências na internet sobre atendimento massoterápico no Plano Piloto de Brasília. “Precisava fazer uma massagem para liberação de dores no pescoço. Essas sessões só são possíveis fazer trajando roupa de banho, pois a musculatura precisa ser alcançada. A primeira sessão foi dentro da normalidade”, relembra.

A vítima explicou que, dias depois, as dores voltaram e ela marcou uma nova consulta. A sessão começou e se prologou por quase uma hora. No espaço ao lado, separado apenas por um biombo, outra pessoa era atendida.

“Quando o outro cliente deixou a clínica, o massoterapeuta deslizou a mão por dentro do meu biquíni, tocando meu seio. Logo em seguida ele escorreu a mão pela minha barriga e tocou a minha genitália e introduziu o dedo na minha vagina”, lembrou.

Ouça o relato da vítima na íntegra:

Pânico e fuga

Durante o ataque do massoterapeuta, a vítima ficou em pânico e não teve outra reação que não fosse fugir. “As pessoas acham que quando acontece uma situação dessas, a vítima vai estar pronta para ligar para delegacia, produzir provas, filmando e fotografando o ato. No estado de nervos em que eu estava não havia a possibilidade de ligar para a polícia”, ressaltou.

A mulher diz ter procurado ajuda em uma rede de apoio, envolvendo amigos e familiares. “Recentemente, quando vi a matéria num blog, não precisei ler para ter certeza que se tratava do mesmo homem que havia cometidos os abusos contra mim. Naquela época, soube que algumas mulheres haviam sido abusadas, mas ninguém teve a disposição de denunciar”, lembrou.

O massoterapeuta foi preso em flagrante, após esfregar o pênis em uma cliente durante o atendimento, em uma clínica localizada no shopping Liberty Mall, área central de Brasília. A vítima gritou por socorro após o abuso e uma equipe da Polícia Militar do DF (PMDF), que passava pelo local, prendeu o suspeito. O caso, ocorrido na última quarta-feira (22/3), é investigado pela Delegacia Especial de Atendimento a Mulher (Deam I).

De acordo com as investigações, o suspeito atendeu a vítima que procurou a clínica para realizar uma sessão de liberação miofascial nos ombros. Durante o procedimento, o massoterapeuta insistiu que a vítima também recebesse a uma massagem nas pernas e na barriga, quando ocorreu o ataque.

Mais vítimas

Em pânico, a mulher saiu correndo da clínica gritando por socorro. Um homem que passava pela porta do local a acudiu. O autor foi preso e autuado em flagrante pelo crime de importunação sexual. Além dos abusos ocorridos na última quarta-feira (22/2), a Deam já apurava outra ocorrência envolvendo o mesmo massoterapeuta. Ele teria abusado sexualmente de uma segunda mulher na mesma clínica, em janeiro deste ano.

Na ocasião, o massoterapeuta também teria cometido o crime durante um atendimento, desta vez, porém, de shiatsu. O homem também encostou o órgão genital na cliente. Naquela oportunidade, o pênis do abusador estava para fora da calça e chegou a ser colocado na boca da vítima, que estava de olhos fechados no momento dos fatos. A mulher procurou ajuda junto ao condomínio do shopping.

Durante as investigações, foram obtidas imagens do local, oportunidade em que é possível ver a vítima bem abalada após o ocorrido. Policiais que apuram o caso acreditam que o número de mulheres atacadas pelo agressor pode ser bem maior. A PCDF ressalta que é importante que outras vítimas alvos de abusos do massoterapeuta procurem a Deam, na quadra 204/205 Sul, para formalizar denúncia contra o suspeito.

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos