Militares rejeitam a proposta de progressão de carreira apresentada por Governo do RN

A proposta feita pelo Governo do Estado para a progressão de carreira de policiais e bombeiros militares recebeu a rejeição das entidades.

Os militares se encontraram com os Comandantes Gerais das corporações, o secretário de Administração, Pedro Lopes, e o secretário-adjunto do Gabinete Civil, Ivanilson Maia. Uma nova reunião está agendada para a próxima terça-feira (28), às 14h, na Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesed).

Os militares se concentraram no Centro Administrativo para demandar respostas do governo sobre a atualização da Lei de Promoção de Praças (Lei Complementar nº 515/2014), buscando a inclusão dos novos soldados no plano de ascensões de carreira previsto no texto legal.

Durante a reunião, o Governo propôs a promoção ex officio dos novos soldados (que ingressaram na corporação militar de 2018 a 2023) até a graduação de 2° Sargento, uma proposta não aceita pelas entidades representativas. Isso se deve ao fato de que a Lei de Promoção de Praças, atualmente, assegura aos soldados mais antigos a promoção até a graduação de subtenente.

“Portanto, tornou-se uma prioridade para as entidades representativas defender a isonomia de tratamento também para esses militares que ingressaram nos últimos anos”, afirma a presidente da Associação de Subtenentes e Sargentos (ASSPMBMRN), subtenente Márcia Carvalho.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Descubra mais sobre Portal Ouro Branco Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading