14.7 C
Ouro Branco

Lula embarca rumo aos EUA para encontro com Joe Biden na Casa Branca

Anúncios

Viagem foi agendada antes mesmo da posse e marca um novo tom na relação entre os dois países

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva embarcou, na manhã desta quinta-feira (9), rumo aos Estados Unidos, onde participará, nesta sexta-feira (10), de uma reunião com o presidente norte-americano, Joe Biden, na Casa Branca.

Na delegação brasileira, viajam o ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, e a ministra da Igualdade Racial, Anielle Franco. A primeira-dama, Janja da Silva, também faz parte da comitiva.

O encontro entre os chefes de Estado é repleto de simbolismo e marca uma nova fase na relação diplomática entre os dois países. Joe Biden reconheceu imediatamente a vitória de Lula nas eleições do ano passado, e repudiou os atos golpistas do dia 8 de janeiro, em Brasília.

Os dois já se falaram algumas vezes por telefone e se empenham, no plano doméstico, contra a ascensão das forças de extrema-direita. Assim como Lula, Joe Biden sofreu ameaças de golpe do grupo político do seu principal adversário em 2020, o republicano Donald Trump. 

Assuntos como transição energética, meio ambiente e a guerra na Ucrânia devem entrar na pauta da reunião entre Biden e Lula. O brasileiro também deve se reunir com congressistas americanos críticos a presença do ex-presidente Jair Bolsonaro na Flórida. 

Além da viagem do presidente Lula, o Central do Brasil desta quinta-feira (9) destaca os primeiros resultados da operação do IBAMA contra o garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami e o envio da ajuda humanitária brasileira para a Turquia, país atingido por um terremoto de magnitude 7,8 na última segunda-feira (6). 

Reportagem especial de Murilo Pajolla mostra como teorias da conspiração contra o povo Yanomami, repetidas pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e pelo agora senador Hamilton Mourão (PL-RS), estão entranhadas na formação intelectual dos militares. 

Na edição de hoje do Central do Brasil, você acompanha as principais teoria divulgadas e publicadas pelo Exército, como a tese de que os Yanomami usariam o território demarcado para fundar um novo país 

Guerra na Ucrânia 

O correspondente Serguei Monin mostra que o fornecimento de mais armas do Ocidente à Kiev e a expectativa de uma nova ofensiva russa podem levar a outra escalada da guerra na Ucrânia, que completa um ano neste mês. Há, inclusive, a possibilidade de a Ucrânia tentar retomar a Crimeia, região anexada pela Rússia em 2014.

O programa Central do Brasil é uma produção do Brasil de Fato. Ele é exibido de segunda a sexta-feira, às 12h30, pela Rede TVT e emissoras parceiras em todo país. 

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos