18 C
Ouro Branco

INSS libera consulta ao valor do 13º dos aposentados a partir de domingo

Anúncios

O governo federal irá antecipar as duas primeiras parcelas do 13º para maio e junho

O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) libera, a partir deste domingo 21, a consulta ao valor da primeira parcela do 13º salário de aposentados, pensionistas e demais segurados. A consulta pode ser feita no aplicativo ou site Meu INSS com CPF e senha.

O governo federal irá antecipar as duas primeiras parcelas do 13º para maio e junho. Este é o quarto ano em que haverá pagamento antecipado da gratificação natalina.

A primeira parcela será paga entre os dias 25 de maio e 7 de junho, junto com o benefício mensal do INSS. A segunda parcela cairá na conta do segurado entre os dias 26 de junho e 7 de julho.

O dinheiro cai na conta dos segurados sempre a partir do final no mês da competência que está sendo paga. Em maio, o pagamento começa no dia 25 para quem tem número de benefício com final 1, sem considerar o dígito. Os primeiros a receber são os beneficiários que ganham um salário mínimo, que subiu para R$ 1.320 no dia 1º.

Depois, nos primeiros dias do mês seguinte, começa a liberação dos valores para quem ganha acima do mínimo até o teto do INSS, de R$ 7.507,49 em 2023. As datas de pagamento para este público vão de 1 a 7 de junho.

O decreto com a antecipação foi assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 4 de maio. A medida vai beneficiar cerca de 30 milhões de brasileiros, que receberão um montante de R$ 62,6 bilhões.

COMO SABER QUANTO VOU RECEBER DE 13º DO INSS?

A consulta para saber quanto vai receber de 13º, de benefício mensal e o dia exato em que o dinheiro cairá na conta é feita no aplicativo ou site Meu INSS.

VEJA COMO FAZER A CONSULTA

**PELO SITE**

1. Acesse www.meu.inss.gov.br
2. Na página inicial, vá em “Entrar com gov.br”
3. Depois, informe o CPF e clique em “Continuar”
4. Na página seguinte, digite a senha e vá em “Entrar”
5. Na página inicial, clique em “Extrato de Pagamento”
6. Aparecerá a competência, que é o mês a que se refere o benefício, o valor e a previsão de pagamento
7. O valor do benefício é código 101 e o valor do 13º salário é código 104
8. Se houver empréstimo consignado, também aparecerá no extrato
9. É possível gerar o PDF, clicando no final da página em “Baixar PDF”

**PELO APLICATIVO**

1. Abra o app Meu INSS
2. Clique em “Entrar com gov.br”
3. Informe o CPF e vá em “Continuar”, depois, digite sua senha e vá em “Entrar”
4. Na página inicial, vá em “Extrato de pagamento”
5. Clique na seta ao lado do pagamento de abril, que o extrato será aberto
6. Aparecerá a competência, que é o mês a que se refere o benefício, o valor e a previsão de pagamento
7. O valor do benefício é código 101 e o valor do 13º salário aparece sob o código 104
8. Se houver empréstimo consignado, também será informado no extrato
9. É possível gerar o PDF, clicando no final da página em “Baixar PDF”

VALOR DO BENEFÍCIO

A primeira parcela do 13º é paga sem nenhum desconto e corresponde à metade do benefício de quem já estava aposentado em janeiro deste ano. Para quem ainda não recebia benefício, os valores liberados de 13º são proporcionais, conforme a quantidade de meses em que o segurado passou a receber a aposentadoria, a pensão ou o auxílio do INSS.

A segunda parcela tem desconto do IR, no caso de quem está obrigado a pagar. Neste ano, a tabela do Imposto de Renda foi atualizada pelo governo, com elevação da faixa de isenção e desconto-padrão de R$ 528 sobre os rendimentos, o que fará com que os contribuintes paguem menos imposto. Além disso, 13,7 milhões devem ficar isentos do IR com a elevação da faixa inicial.

QUEM TEM DIREITO AO 13º DO INSS?

Os beneficiários de aposentadorias, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão, pensão por morte e outros benefícios administrados pelo instituto. Quem recebe BPC (Benefício de Prestação Continuada) e RMI (Renda Mensal Vitalícia) não tem direito.

Por lei, a primeira parcela do 13º é paga sempre no primeiro semestre e a segunda, na competência de novembro. No entanto, os governos têm optado pelo adiantamento para o primeiro semestre desde 2020, ano de início da pandemia de coronavírus.

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos