23 C
Ouro Branco

Entenda os riscos do gás sem cheiro que pode ter matado casal em chalé

Anúncios

A Polícia Civil ainda investiga o que provocou a morte de um casal em um chalé em Monte Verde (MG). Walther Reis Cleto Junior, de 51 anos, e Alessandra Aparecida Campos Reis Cleto, de 49, foram encontrados mortos caídos no chão no último sábado (24).

Em um comunicado, a família disse que suspeita de intoxicação por monóxido de carbono, gás que não tem cheiro nem cor e é altamente tóxico. Os parentes levantaram a possibilidade de vazamento do aquecedor a gás. O resultado do exame de necropsia irá confirmar a causa exata.

Como o monóxido de carbono age?

    • De acordo com a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), as moléculas de monóxido de carbono se ligam à hemoglobina (responsável pelo transporte de oxigênio do nossos pulmões para todo o organismo) presente no sangue.
  • Isso dificulta a circulação e distribuição do oxigênio – essencial para vida humana – no corpo, o que pode levar à morte por asfixia.

Abaixo, entenda em 4 pontos como acontece a intoxicação por monóxido de carbono e como evitar acidentes.

1 – Por que respirar o gás traz riscos?

O monóxido de carbono, também conhecido como CO, é um gás invisível e sem cheiro que, se inalado, pode causar problemas de saúde ou até mesmo causar a morte de forma repentina.

O CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos) explica que, quando inalamos o monóxido de carbono, o gás “toma o lugar” do oxigênio no nosso sangue.

Isso acontece porque a hemoglobina se liga ao monóxido de carbono cerca de 200 a 300 vezes mais do que ao oxigênio, formando a carboxiemoglobina e impedindo a ligação do oxigênio à hemoglobina.

Consequentemente, isso faz com que nossos órgãos fiquem privados de oxigênio, fundamental para a vida. Não tendo oxigênio, as células do nosso corpo não produzem energia e morrem.

“O monóxido de carbono é uma substância que se liga à hemoglobina, que é aquilo que transporta o oxigênio para os tecidos. Então, quando ela se liga ao monóxido de carbono, ela impede o transporte do oxigênio, ou seja, impede que o organismo respire, que as células respirem”, diz Álvaro Pulchinelli Jr., toxicologista do Fleury Medicina e Saúde.

2 – Onde o gás é encontrado?

O monóxido de carbono está presente nas emissões de combustão, como as produzidas por carros, caminhões, motores a gasolina, fogões, lanternas, madeira e carvão queimados, fogões a gás e sistemas de aquecimento.

Ainda de acordo com o CDC, o gás também pode se acumular em espaços fechados ou parcialmente fechados, causando intoxicação em pessoas e animais que o respiram.

3 – Quais são os sintomas da intoxicação por monóxido de carbono?

Os sintomas da intoxicação são variáveis, diz Pulchinelli. Geralmente, o quadro começa com sintomas de cansaço, moleza, depois vai evoluindo para uma sonolência, torpor e, caso a pessoa não seja socorrida, pode evoluir para um quadro de coma e morte.

“Então, é um quadro progressivo, não é de imediato que a pessoa que está exposta ao monóxido de carbono vai ter os sintomas, eles vão num crescente. Primeiro a pessoa fica cansada, com moleza, torpor, cai no sono, e aí a partir daí vai rebaixando a consciência até entrar em coma e poder morrer”, explica o especialista.

Em resumo, os sintomas mais comuns de envenenamento por monóxido de carbono são os seguintes:

  • Dores de cabeça
  • Tontura
  • Fraqueza
  • Dores abdominais e vômitos
  • Dor no peito
  • Confusão mental

O problema é que, na maioria das vezes, as vítimas não percebem que estão sob efeito do monóxido de carbono justamente porque o gás não tem cheiro nem cor.

4 – Como evitar acidentes?

Aquecedores a combustível podem vazar monóxido de carbono caso estejam mal posicionados ou sem manutenção. Confinado em um ambiente fechado ou sem janelas, o gás mata em minutos.

Há também outros aparelhos que podem causar mortes pela inalação do CO, como geradores de energia e churrasqueiras. Por isso, o CDC dá também algumas dicas para evitar a intoxicação:

  • Aquecedores ou qualquer outro aparelho doméstico movido a gás, óleo ou carvão devem passar por vistoria técnica ao menos uma vez por ano.
  • Jamais deixe ligado um carro ou outro veículo na garagem, mesmo que haja uma porta aberta.
  • Nunca use um fogão para aquecer a casa.
  • Mantenha geradores e máquinas de lava a jato a ao menos seis metros de uma janela ou porta.
  • Instale detectores em casa, dispositivos geralmente pequenos e que funcionam com pilhas ou baterias.
  • Deixe o local imediatamente e procure os serviços de emergência caso sinta tonturas, dores e suspeite de vazamento de monóxido de carbono.

Fonte: g1

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos