16.6 C
Ouro Branco

‘CPI do MST é palanque para os bolsonaristas’, diz deputado Valmir Assunção, do PT da Bahia

Anúncios

O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA), integrante da CPI do MST, afirmou que a comissão virou uma espécie de palanque para os parlamentares bolsonaristas.

Ele participou do programa Central do Brasil desta quarta-feira (24) e falou sobre as primeiras sessões do colegiado que investiga a atuação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra.

“Teve uma eleição no ano passado, e os bolsonaristas perderam esta eleição. Eles precisam desse palanque. A CPI é justamente esse palanque para os bolsonaristas. E eles querem criminalizar o Movimento Sem Terra, criminalizar os movimentos populares e a esquerda brasileira”, afirma Assunção.

CPI do MST

Nesta quarta-feira, durante a terceira sessão da CPI, os deputados rejeitaram três pedidos de requerimento que tornariam públicas informações sobre a dívida ativa, financiamento e multas ambientais de empresas ligadas ao agronegócio.

Assunção criticou a decisão do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), de instalar uma CPI contra o MST e cobrou que o grupo investigue também as atividades do agronegócio.

“Essa CPI não deveria existir, porque ela não tem fato determinado. Nós, mesmo sendo minoria, nós temos uma estratégia muito definida. Nós vamos mostrar para sociedade quem comete crime ambiental, quem são os responsáveis por trabalho escravo, aqueles que são do agronegócio e não pagam o ITR, que tem terra grilada. Esse é o debate que vamos fazer nesse período”, declarou.

A entrevista completa com o deputado federal Valmir Assunção você acompanha na edição desta quarta-feira (24) do programa Central do Brasil.

Assista agora ao programa completo

E tem mais!

Diplomacia

O nosso correspondente Mauro Ramos conta detalhes da primeira cúpula presencial entre a China e os países da Ásia Central. A reunião foi considerada entre os chineses como o evento diplomático mais importante do ano até o momento.

Resistência indígena

Na edição desta quarta, uma entrevista completa com o Cacique Marcos Xukuru. Nosso repórter Pedro Stropasolas acompanhou a 23ª edição da Assembleia Xukuru, que aconteceu em Pesqueira, no agreste de Pernambuco, e conversou com exclusividade com o líder indígena.

Ele falou a respeito da missão de continuar os trabalhos de seu pai, o Cacique Xicão, assassinado no final dos anos 1990, e sobre a responsabilidade de ocupar os espaços institucionais da política. “Estamos aldeando a política para garantir nossa existência”, defende.

O Central do Brasil é uma produção do Brasil de Fato. O programa é exibido de segunda a sexta-feira, ao vivo, sempre às 12h30, pela Rede TVT e por emissoras públicas parceiras espalhadas pelo país.

BRASIL DE FATO – Edição: Nicolau Soares

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos