Após postagem de secretário, Federações do RN pedem audiência com a governadora

As principais federações representativas do setor produtivo do Rio Grande do Norte formalizaram, nesta segunda-feira (19), um pedido de audiência com a governadora Fátima Bezerra que visa “promover um diálogo construtivo visando o desenvolvimento econômico e o reequilíbrio fiscal do estado, distanciando-se de debates políticos improdutivos”.

O pedido surge um dia após a Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern) emitir nota de indignação com relação a declarações dadas pelo secretário estadual da Administração, Pedro Lopes. Pelo Instagram, ele disse, entre outras coisas, que “os empresários ficaram com o dinheiro do ICMS pago pelos contribuintes/consumidoras e a sociedade perdeu com o enfraquecimento das receitas do poder público estadual.”

Após a publicação da nota da Fiern, o secretário fez nova postagem, na qual detalhou sua opinião, disse respeitar a classe empresarial e industrial, contudo “como cidadão e na especial missão de gestor governamental não posso me silenciar diante a constatação de que o vendido durante a discussão da manutenção da alíquota modal no RN em 20% não está sendo entregue.””

Agora, a Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN), a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio Grande do Norte (Fecomércio), a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Nordeste (Fetronor) e a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Rio Grande do Norte (FAERN) se uniram e resolveram procurar a governadora para “estabelecer um canal de diálogo aberto, franco e respeitoso com o Governo do Estado.”

“É momento de uma conversa direta, entre as instituições e a chefe do executivo, distanciando-se de um ambiente de provocações inócuas com fundamento político, via redes sociais, também relacionadas a um assunto já soberanamente decidido pela Assembleia Legislativa, representando os anseios da população do RN”, diz a nota.

As federações acreditam que “o desenvolvimento econômico, social e ambiental passa por planejamento e discussões técnicas”. “É oportuna, neste momento, uma agenda conjunta de mobilização com a finalidade de buscar o reequilíbrio fiscal do Estado e ainda de manter e atrair mais negócios e empreendimentos para o Rio Grande do Norte, traçando estratégias para fomentar o ciclo virtuoso da economia que distribui riquezas, favorece a arrecadação e a sustentabilidade fiscal e melhora a qualidade de vida”, afirmam, no comunicado.

A nota finaliza afirmando que “é no roteiro do desenvolvimento econômico que precisamos, juntos, concentrar toda força, disposição, argumentação e insistência – tanto a sociedade, quanto as instituições representativas, a Assembleia Legislativa e o Executivo Estadual.”

Federações do setor produtivo pedem audiência com a Governadora Fátima Bezerra

“Com o objetivo maior de manter o diálogo franco, aberto e respeitoso entre o setor produtivo do Rio Grande do Norte e o Governo do Estado, os presidentes das Federações da Indústria; do Comércio, Serviços e Turismo; dos Transportes; e da Agricultura e Pecuária protocolaram, nesta segunda-feira (19), um pedido conjunto de audiência com a Governadora Fátima Bezerra.

É momento de uma conversa direta, entre as instituições e a chefe do executivo, distanciando-se de um ambiente de provocações inócuas com fundamento político, via redes sociais, também relacionadas a um assunto já soberanamente decidido pela Assembleia Legislativa, representando os anseios da população do RN.

Para as entidades representativas do setor produtivo potiguar, o desenvolvimento econômico, social e ambiental passa por planejamento e discussões técnicas. É oportuna, neste momento, uma agenda conjunta de mobilização com a finalidade de buscar o reequilíbrio fiscal do Estado e ainda de manter e atrair mais negócios e empreendimentos para o Rio Grande do Norte, traçando estratégias para fomentar o ciclo virtuoso da economia que distribui riquezas, favorece a arrecadação e a sustentabilidade fiscal e melhora a qualidade de vida.

É no roteiro do desenvolvimento econômico que precisamos, juntos, concentrar toda força, disposição, argumentação e insistência – tanto a sociedade, quanto as instituições representativas, a Assembleia Legislativa e o Executivo Estadual.”

Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN)
Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio Grande do Norte (Fecomércio) Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Nordeste (Fetronor)
Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Rio Grande do Norte (FAERN)

Governo atende solicitação das federações e defende diálogo permanente

Algumas horas após a nota das federações, o governo do estado também emitiu um comunicado acerca do assunto:

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte defende a permanente manutenção do diálogo e, nesse sentido, atende à solicitação das federações através de ofício para audiência com a governadora Fátima Bezerra, com data a ser definida brevemente.

Oportunamente, reitera que o diálogo contribui à implementação e avanços das diversas políticas de incentivo à economia, geração de empregos e desenvolvimento social. Isso se reflete na sensível melhoria do ambiente de segurança jurídica, de abertura de postos de trabalho e da confiança da classe empreendedora potiguar.

Continuamos unidos no intuito comum à gestão estadual e às classes empresariais, que é buscar o equilíbrio fiscal e financeiro do Estado aliados ao crescimento sustentável da nossa economia. O ambiente do diálogo é, sempre, o caminho a ser percorrido por todos aqueles que têm um objetivo comum: o desenvolvimento.”

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Descubra mais sobre Portal Ouro Branco Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading