23 C
Ouro Branco

Ana Moser vai continuar colaborando com o esporte, diz Padilha

Anúncios

O ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, disse, nesta quinta-feira (7/9), que Ana Moser, agora ex-ministra do Esporte, vai continuar colaborando com o esporte e as políticas públicas do governo, mas não citou de que forma. Em julho, foi levantada a possibilidade de criação do cargo de autoridade olímpica para entrega a Moser, porém não houve confirmação sobre o posto.Lula avalia criar outro cargo para Ana Moser e dar Esporte ao Centrão

“Quero registrar o carinho, a admiração e o agradecimento do trabalho que vinha sendo feito pela ministra Ana Moser na área do esporte. O presidente Lula tem uma grande consideração pela ministra Ana Moser”, disse Padilha a jornalistas antes do desfile de 7 de Setembro.

“O presidente Lula considera e acredita que a ministra Ana Moser vai continuar colaborando com o esporte brasileiro, com as políticas públicas federais. Ela tem um apreço muito grande na relação do esporte e da educação”, continuou Padilha, sem dar detalhes.

Houve críticas pela falta de agradecimento à ministra na nota em que a Presidência da República anunciou dois novos ministros, divulgada na noite de quarta-feira (6/9).

Moser deixou Brasília na manhã desta quinta-feira (7/9) com destino ao Aeroporto de Congonhas em São Paulo.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou os deputados federais André Fufuca (PP-MA) e Silvio Costa Filho (Republicanos-PE), nos Ministérios do Esporte e de Portos e Aeroportos, respectivamente.

Nesta quinta, o auxiliar de Lula disse ainda que “todos os compromissos” anunciados em relação ao esporte brasileiro serão cumpridos ao longo do governo. “Podemos ter uma mudança dos jogadores que estão em quadra, mas não muda a estratégia, o plano tático e os objetivos do time”, comparou ele.

E fez uma alusão à carreira de Moser, ex-jogadora profissional: “No próprio vôlei acontece de o treinador ter que tirar, num certo momento do jogo, a sua maior ponta de rede para colocar um líbero, para melhorar a defesa, melhorar o passe, para enfrentar um momento do jogo. Então, nós estamos tendo uma mudança em quem está na quadra, mas não muda os compromissos com o esporte brasileiro”, disse o ministro.

“Tristeza e consternação”

Em nota divulgada após o anúncio oficial, Moser lamentou a entrega da pasta para o Centrão, que ela disse ver com “tristeza e consternação”.

“Esta gestão vê com tristeza e consternação a interrupção temporária de uma política pública de esporte inclusiva, democrática e igualitária no governo federal, mas entende que este caminho apenas começou a ser trilhado”, destacou Moser em nota.

A demissão de Ana Moser já era discutida há cerca de dois meses, durante idas e vindas provocadas pela reforma ministerial. Com a mudança no Executivo, o presidente Lula espera ampliar a sua base no Congresso Nacional, especialmente na Câmara dos Deputados, ao dar vaga para parlamentares do Centrão no governo.

Gestão de Ana Moser

Durante a sua gestão, Ana Moser confirmou a candidatura do Brasil para sediar a próxima edição da Copa do Mundo Feminina, marcada para 2027.

Por outro lado, a ex-ministra também foi alvo de críticas da comunidade de esportes eletrônicos. Ana Moser declarou que a modalidade “não é esporte”.

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos