24 C
Ouro Branco

Americanas entra em recuperação judicial

Anúncios

A Justiça deferiu o pedido da Americanas e autorizou a recuperação judicial da empresa. Segundo o processo, a dívida é de aproximadamente R$ 43 bilhões, envolvendo 16,3 mil credores.

A petição foi enviada à 4ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro. “Trata-se de uma das maiores e mais relevantes recuperações judiciais ajuizadas até o momento no país, não só por conta do seu passivo, mas por toda a repercussão de mercado que a situação de crise das requerentes vem provocando e, por todo o aspecto social envolvido, dado o vultoso número de credores, de empregados diretos e indiretos dependentes da atividade empresarial ora tutelada, bem como o relevante volume de riqueza e tributos gerados”, diz o juiz Paulo Assed Stefan, na sentença.

Além disso, a B3 anunciou que a Americanas terá seus títulos excluídos de todos os índices, incluindo o Ibovespa. A exclusão está prevista para esta sexta-feira (20) após o encerramento do pregão regular. “A participação será redistribuída proporcionalmente aos demais integrantes da carteira com o pertinente ajuste nos redutores dos índices”, explica a B3.

Além do Ibovespa, a Americanas será excluída do IGCX, ICO2, ICON, IBXX, IGCT, IGNM, IBRA, IVBX, ISEE, ITAG, SMLL, IBXL e GPTW.

Diante das implicações dos últimos acontecimentos do ponto de vista ESG, a B3 já tinha deliberado pela exclusão da empresa da carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE). Porém, com a recuperação judicial, a varejista será excluída também dos demais índices.

NúmeroR$ 43 bi é o total da dívida da Americanas, segundo o processo de recuperação judicial

Mais artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos