“A indústria pede urgência”, diz presidente da Fiern sobre reconstrução da BR-304

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN), Roberto Serquiz, destaca que a interdição na BR-304, por conta dos danos estruturais causados pelas chuvas que caíram no último fim de semana, vai gerar impactos significativos na indústria potiguar. A rodovia foi interditada nos dois sentidos em um trecho na cidade de Lajes, após o rio Ponta da Serra transbordar e destruir a ponte na estrada. “A BR 304 é um dos principais modais de logística para escoamento da produção. A indústria pede urgência”, disse Serquiz.

A BR-304 é a principal ligação rodoviária entre as duas maiores cidades do Rio Grande do Norte – Natal e Mossoró -, além de ligar a capital potiguar ao estado do Ceará. “A rodovia é fundamental para o escoamento da produção do interior do estado para a Grande Natal, como também da região metropolitana para o interior e estados vizinhos, então a interdição está impactando significativamente o setor produtivo potiguar”, ressalta Serquiz. “Uma solução para a situação é urgente, seja com a reconstrução da ponte ou com a instalação de um acesso alternativo”, completa.

Na última segunda-feira (1), o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) informou que o projeto de recomposição de todo o trecho da pista será feito em caráter emergencial. No entanto, o serviço deve levar de oito a 12 meses. Segundo o diretor do DNIT no Rio Grande do Norte, Getúlio Batista, o órgão já iniciou os estudos para a abertura de uma via alternativa que possa ser utilizada durante o período de reconstrução da ponte.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Descubra mais sobre Portal Ouro Branco Notícias

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading